No post passado, comentei sobre providencias que devem ser tomadas antes do bebê nascer, as vantagens da alimentação natural e a desvantagens da alimentação artificial, hoje vamos conversar sobre algo que agrada a todas, a compra do enxoval, a preparação do quarto do bebê, as roupas e a farmacinha do bebê.

Hoje em dia temos muitas opções, vários tipos de tecidos, roupinhas com enfeite, com estampas, brilhos e fitas, mas a melhor escolha deve estar relacionada com as condições climáticas da sua região, se é quente ou se é frio, conforme a sua condição financeira e claro o seu gosto. Para o recém-nascido, o tecido ideal é o algodão, evite os tecidos com fios soltos, os tecidos sintéticos, náilon, dácron e tergal.

Carrinhos, bebê-conforto e brinquedos, temos que observar se o produto é fiscalizado e se tem o selo para sua comercialização, por exemplo, selo do INMETRO. O berço com colchão, carrinho, banheirinha, sacola para fraldas, cesto de roupa suja, protetores de berço, cesto de toalete, impermeável para cobrir o colchão antes de colocar o lençol (preferidos os de tecidos impermeável, os emborrachados esquentam e poderão irritar a pele do bebê. Bebê-conforto para transportar o recém-nascido no banco traseiro do automóvel (lembre-se no Brasil, este item é obrigatório pela nossa lei de transito). No berço, evite bonecas, pelúcias, porque eles podem colocar seu filho em risco de sufocamento. Em algumas regiões é necessário o uso de mosqueteiro no berço ou em carrinhos, para evitar picadas de insetos e doenças por eles transmitidas, pois os recém-nascidos não podem usar repelentes.

A Unicef, a OMS (Organização Mundial da Saúde) e a Sociedade Brasileira de Pediatria, não indicam a utilização de chupetas, o uso constante pode alterar na formação dos dentes, problemas de atraso na linguagem e na fala, devido a má formação da arcada, tirando o fato que com o uso da chupeta tem tendência a ter infecções de ouvido, rinites e amidalites, assim como candidose oral (sapinho), diarreia e verminoses, já que é quase impossível manter a chupeta em condições higiênicas adequadas.

shutterstock_46840180Roupas.

Como comentei no início desse post sobre as condições climáticas, você deve vestir a sua corujinha de acordo com a temperatura, evitando fitas, colchetes e tecidos ásperos, tenha roupas que sejam fáceis para lavar, a limpeza terá que ser impecável, pois a pele do bebê é muito sensível. Toda roupa para uso deve ser lavada separadamente das roupas dos adultos, com sabão líquido neutro e evite o uso de alvejantes e amaciantes, temos que ter cuidado, pois algumas crianças tem o costume de chupar a roupa.

Fraldas.

Existem dois tipos de fraldas que são a de pano e a descartável, apesar que nos dias de hoje a fralda de pano não é mais utilizada como há 30 anos atrás. Se você mamãe optar por fralda de pano, tem que ter alguns cuidados, como por exemplo, ter um balde somente para as fraldas, sempre lavar com sabão neutro, não utilize alvejante ou amaciante para não irritar a pele do bebê. Quando lavar, estenda no sol e depois passe o ferro.bebe-feliz

Agora as fraldas descartáveis possuem várias opções, por exemplo: várias marcas, tamanho, como RN ao G, já que nas primeiras semanas o tamanho RN é adequado, mas bebês maiores ao nascimento podem de início necessitar de um tamanho maior, tem fralda para o dia e para noite além do preço. Algumas crianças podem apresentar quadros de alergia cutânea, as vezes podem estar relacionada a fita adesiva, ao elástico ou ao floc-gel absorvente, nesses casos recomenda-se trocar de marca e passar uma pomada que o pediatra indicar.

Evite assaduras.

  • Cada vez que trocar a fralda, lave bem o bumbum;
  • Mude a fralda sempre que estiver suja ou molhada;
  • Use pomada;
  • Mantenha-o algumas horas sem fralda;
  • Evite o uso excessivo do lenço umedecido.

A farmacinha do bebê.

Não podemos esquecer, que além dos remédios e pomadas, precisamos ter sabonete neutro, óleo e creme próprio para o bebê, pinça, algodão hidrófilo, fita adesiva ou esparadrapo, um termômetro e um vaporizador. Para rotina diária é necessário ter álcool a 70°, guardado fora do quarto do bebê, o álcool é usado para higiene do coto umbilical. Para febre, um antitérmico e analgésico, em gotas, para cólica dimeticona e para as narinas solução fisiológica.

Os antibióticos em xarope devem ser bem fechados e conservados em lugar fresco, as soluções de gotas nasais, pomadas contendo antibióticos, não devem ser conservados por mais de três meses, as ampolas devem verificar sua validade e frascos para aplicação de injeção, uma vez aberto, deverão ser usados logo, de acordo com a instrução médica, podendo ser usados dentro de 24 horas. Supositórios deverão ser conservados no refrigerador, pomadas e os antibióticos para os olhos e para a pele não devem ser aplicados por mais de sete dias sem recomendação médica e por último a água do vaporizador deve ser servida, não use a da torneira.

LEMBRE-SE: NÃO USE REMÉDIOS SEM ORIENTAÇÃO DO SEU PEDIATRA.

Escolhendo o Pediatra.

Quando é a primeira gestação sempre há uma preocupação sobre a escolha do pediatra, geralmente os pais pedem indicação ao obstetra, família, parentes ou amigos. O importante é o pediatra te passar confiança, simpatia e que seja fácil de encontrar nos momentos de necessidade, caso os pais queiram mudar de pediatra, nada impede que façam isso.

Se o bebê nascer prematuro, tem que ter um acompanhamento com um neonatologista (uma subespecialidade da pediatria), semanalmente até o bebê completar 2,5kg e depois, mensalmente.

Deve-se escolher o pediatra antes do nascimento, para ter uma consulta pré-nascimento, nessa primeira consulta é importante que a mamãe tire suas dúvidas, como amamentação, banho e os primeiros dias do bebê. Porque a mamãe deve fazer isso? É simples, as visitas realizadas na maternidade são rápidas, cheias de acompanhantes e claro com a emoção dos primeiros momentos com o filho.

Antes de terminar esse post, vou deixar alguns lembretes:

  • O leite materno é o melhor alimento para o seu bebê nos seis primeiros meses de vida;
  • Ao comprar o carrinho, bebê-conforto e brinquedos, observe se eles apresentam o selo do Inmetro;
  • Na compra do enxoval, observe a estação do ano durante a qual seu bebê vai nascer e como é aquele período na sua cidade;
  • Deve-se instalar mosqueteiros nos ambientes que a criança passar a maior parte do tempo, já que o bebê não pode usar repelente;
  • Faça uma consulta com o pediatra antes do nascimento e tire as suas dúvidas.

É isso mamãe, próxima semana vamos conversar sobre “O primeiro dia”.

Espero que tenham gostado e desculpa por ter sido tão extenso.

Beijinhos e até a próxima semana <3 <3<3

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *